ESTE PORTAL

POR QUE IGREJA VIRTUAL?
Por Marco Elias


IGREJA ► (latim ecclesia, -ae, do grego ekklesia, -as, assembleia, reunião)
Substantivo feminino

VIRTUAL (francês virtuel, do latim medieval virtualis, do latim virtus, -utis, qualidades do homem, coragem, energia, valor, mérito)
Adjetivo de dois gêneros
1. Que existe potencialmente e não em ação. Romanos 4:17
2. Suscetível de se realizar ou de se exercer = POSSÍVEL, POTENCIAL. Marcos 9:23
3. Equivalente a outro = ANALÓGICO. Efésios 3:15 - Mateus 6:10
4. [Física] Que se forma num espelho ou lente, não pelos raios refletidos, mas pelo prolongamento destes (ex.: imagem virtual). 2 Coríntios 3:18
5. Que é feito ou simulado através de meios eletrônicos. 2 Timóteo 4:2

O objetivo do título dado a este portal é explorar todas as nuances e valores tradicionais do termo e em último lugar (mas não menos importante) o seu significado relacionado à informática, levando em conta que a comunicação no mundo moderno tornou-se muito eficiente por esta via (2 Timóteo 4:2). A informática representa para a igreja fiel de hoje, o que os papiros e pergaminhos representaram no tempo da igreja primitiva.

QUEM SOMOS

Somos um grupo de obreiros cristãos (evangélicos) pregadores da palavra de Deus, apaixonados por missões e por evangelismo urbano. O nosso trabalho é voluntário, independente e não está ligado a nenhuma instituição religiosa. Procuramos, simplesmente, cumprir o "IDE" de Jesus Cristo, com paciência, alegria e temor a Deus. Não estamos presos a regras ou imposições humanas. A Bíblia Sagrada é a nossa única regra de fé e prática. Buscamos examinar todas as coisas e retemos o bem, tal qual os crentes de Bereia que foram mais nobres que seus irmãos da igreja de Tessalônica, temos o hábito de submeter todas as coisas ao crivo das escrituras. (Atos 17:11 - 1 Tessalonicenses 5:21).


AS GARANTIAS DA LEI BRASILEIRA

CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA DE 1988

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
V - o pluralismo político
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, liberdade, igualdade, segurança e a propriedade, nos termos seguintes:
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença
Art. 220 A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

Share
Tweet
Pin
Share